Bem Vindo ao Tribuna do Oeste - 6 Anos Alimentando Você com Informações Políticas !

AL-BA terá audiência para discutir preço de passagens aéreas nesta segunda

Publicado em: 27/5/2019
AL-BA terá audiência para discutir preço de passagens aéreas nesta segunda

Foto: Divulgação

A Assembleia Legislativa (AL-BA) realiza nesta segunda-feira (27), a partir das 9h30, uma sessão especial para debater o preço abusivo das passagens aéreas – e de outros serviços do setor. Convocada pelo presidente Nélson Leal (PP), o evento busca sugestões para oferecer ao Congresso Nacional e aos órgãos públicos encarregados de regular o setor aéreo sugestões em defesa do consumidor.

 

Capaz de normalizar o funcionamento desse segmento de imensa capilaridade e influência na economia baiana e nordestina, pois impacta o setor de turismo que gera emprego e renda em toda a região.

 

Para o deputado Nélson Leal o debate ocorre num momento chave, pois coincide com a proibição dos vôos da Avianca, empresa pivô da crise atual, além de coincidir com a decisão do Senado Federal de vetar a cobrança pelas bagagens despachadas pelas companhias nacionais, “num bem vindo retorno à norma antiga, pois quando se instituiu esta cobrança, as companhias aéreas acenaram com redução dos preços, o que não ocorreu e agora pretendem cobrar também pelas bagagens de mão que excederem os exíguos limites fixados  – e só se saberá quanto na hora do embarque – ”, frisou.

 

A lacuna aberta pelo cancelamento dos vôos da Avianca foi coberta pelas demais companhias, explicam as autoridades e empresas, mas o presidente da AL-BA considera que só a ganância – sem freio ou qualquer contrapeso – colocaria as passagens no nível atual. Ele assegura que “é mais barato viajar para Europa e Estados Unidos do que ir para Brasília, São Paulo, ou mesmo, a Ilhéus”, frisou. A indignação do presidente do Legislativo é comum ao conjunto dos parlamentares que considera o avanço nessas tarifas muito superior ao impacto da “lei da oferta e procura” como ele frisa.

 

O debate na AL-BA não se fixará apenas na enormidade das tarifas, mas em torno de queixas generalizadas com relação a quase tudo que envolve o transporte aéreo regional: Falta de rotas, desrespeito com os passageiros no cancelamento de voos, cobranças de serviços por tudo, até para marcar assentos, devolução de créditos, ou remarcação de passagens, acrescenta ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *